Guia para Figueira de Castelo Rodrigo

Em plena região do RibaCôa no distrito da Guarda, com traços de história marcantes, toldada de paisagens paradisíacas fica Figueira de Castelo Rodrigo.

O concelho de Figueira de Castelo Rodrigo tem lindas paisagens, por onde é possível viajar no tempo e encontrar vistas intemporais. Um dos grandes marcos históricos que aqui podemos encontrar é a Torre de Almofala, que em tempos foi um Templo Romano, mais tarde na época medieval acabou por ser usado como torre de vigia.Estádio_José_Mammoud_Abbas,_Governador_Valadares_MG

No topo da colina da aldeia de Castelo Rodrigo erguem-se as muralhas medievais da edificação que dá o nome à aldeia. Embora também aqui se encontrem vestígios que remontam ao Paleolítico, não faltam locais para visitar nesta aldeia medieval, a igreja matriz fundada em 1192, a torre do relógio que originalmente tinha um relógio de martelo com pesos de granito.

Aqui encontra-se também a influência judaica, na Cisterna Medieval utilizada como sinagoga e para banhos litúrgicos, possui dois arcos de entrada um de estilo gótico, e outro de estilo árabe. Após a expulsão dos judeus por parte de D. Manuel I, terá sido reaproveitada como reservatório de água.

A aldeia de Castelo Rodrigo é atravessada pelo Caminho de Santiago, pelo que recebe frequentemente os peregrinos que rumam a Compostela. A Confraria dos Frades de Nossa Senhora de Rocamador, que se dedicava a prestar assistência aos peregrinos fundou no século XIII a Igreja Matriz, que é também um dos pontos atractivos da cidade.

O Padrão da Restauração é um monumento que simboliza a Restauração da Independência, uma vez que este concelho foi palco da Batalha da Salgadela a 7 de Julho de 1664 na freguesia de Mata de Lobos, onde aproveitando o cansaço das tropas espanholas o comandante Pedro Jacques de Magalhães concretizou a retirada das tropas inimigas que deixaram para trás valiosos pertences, incluindo o arquivo do Duque de Ossuna que inclui importantes documentos históricos.

Para recuperar as energias depois de tanto passear, recomenda-se o Borrego da Marofa que é considerado um prato típico da região, mas onde não faltam imensas outras opções.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *