Castelos e Aldeias Históricas do Interior de Portugal

A riqueza cultural, paisagística e histórica das aldeias e dos castelos mais antigos de Portugal é praticamente infinita, para quem quiser conhecê-los a todos:

Idanha-a-Velha

No tempo dos Romanos, Egitânia era uma das mais importantes cidades da Lusitânia. Embora a passagem dos bárbaros tenha deixado muitos estragos, esta manteve-se como uma referência habitacional do que viria a ser a Beira Baixa. Só no século XIX é que perdeu o seu concelho para Idanha-a-Nova. Quase desertificada, aí se mantêm visíveis vários monumentos romanos.

Sortelha1388524642_f51e61d0a5_b

Ao cruzar as muralhas, o visitante sente que entrou na Idade Média. As casas em granito, as ruas empedradas, o pelourinho, a igreja e o castelo evocam o papel de defesa que a aldeia desempenhou ao longo de séculos, nesta passagem entre a Beira Alta e a Beira Baixa.

Trancoso

Hoje elevada a cidade, Trancoso é outro dos melhores exemplos de conservação de uma vila medieval. Tendo desempenhado, tal como Sortelha ou Linhares da Beira, um papel defensivo e de vigia da região beirã, em torno da Serra da Estrela, Trancoso beneficiou com a presença de judeus, na Idade Média, e foi berço do famoso Bandarra, sapateiro e “adivinho”.

Dornes

Não está classificada como “aldeia histórica”, mas é por isso mesmo uma das joias desconhecidas do turismo histórico e paisagístico português. Situada numa península de aspeto muito invulgar, no rio Zêzere, Dornes está rodeada por água e belas colinas. Do tempo em que o Zêzere era a principal autoestrada do centro do país (pela facilidade de navegação, por contraste com a circulação terrestre), Dornes herdou uma torre de vigia, construída pelos Templários, com o típico formato pentagonal que fascina os leitores de Umberto Eco ou Dan Brown.

Almourol

Continuamos perto de Tomar, a capital dos Templários em Portugal, e Almourol é quase um contraponto de Dornes. Se lá encontramos uma torre numa península, aqui temos um castelo numa ilha, no meio do Tejo, policiando a navegação e eventuais incursões sarracenas. O castelo, pelas suas pequenas dimensões e pela invulgar localização, facilmente acende a imaginação dos visitantes, em especial das crianças.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *